Quarta-feira, 11 de Março de 2009

...

 

 
Os factores justificativos da temperatura são:
-movimentos de rotação - movimento giratório da Terra do seu eixo, durante cerca de 24h, dando origem à noite e ao dia, em função da face que se encontra iluminada pelo sol. Assim na face iluminada é dia, na face obscura é noite;
-movimento de translação – movimento elíptico da Terra em torno do sol, durante 365 dias e 6 horas, dando origem as estações do ano, que são distintas consoante o hemisfério em que nos encontramos.
-latitude- a temperatura varia em função da latitude, pois verifica-se que a medida que a latitude aumenta a temperatura diminui visto que devido a forma esférica da Terra, ligeiramente achatada nos pólos, os raios solares incidem com maior intensidade no equador (0º).
-altitude (relevo) - verifica-se que a temperatura diminui á medida que a latitude aumenta.
Observação: gradiente vertical, ou seja, por cada 1000metros, a temperatura diminui 0,6ºC.
 
-continentalidade (ou proximidade do mar) - o mar possui um efeito amenizador sobre a variação da temperatura, originado um maior e equilíbrio térmica nos locais que se situam junto ao litoral.

publicado por angela às 19:18
link do post | comentar | favorito
|

Efeito de estufa

 

O efeito de estufa é causado pelos 'gases de estufa', gases como o dióxido de carbono, o vapor de água, o metano, entre outros, que evitam que o calor solar absorvido pela superfície terrestre se escape para o espaço. Isto acontece porque as radiações solares do espectro do visível atravessam a atmosfera e são absorvidas pela superfície do globo, aquecendo-a; este calor é depois reemitido para o espaço sob a forma de radiações infra-vermelhas, que são parcialmente absorvidas pelos gases de estufa, 'aprisionando' esta energia calorífica. Desta forma, a temperatura do planeta é mantida dentro de uma gama de valores cerca de 30º C superior ao que seria se estes gases não existissem, o que torna possível a existência de vida no planeta (nomeadamente, impede que os rios, lagos e mares congelem).
No entanto, as actividades humanas, em especial a queima de combustíveis fósseis, tem aumentado substancialmente este efeito, levando a um aquecimento global do globo terrestre. O principal poluente automóvel que contribui para o efeito de estufa é o dióxido de carbono.
Este efeito, além de provocar a longo prazo efeitos ainda não muito bem conhecidos em todo o planeta, altera a distribuição das doenças infecciosas como a malária, e provoca danos respiratórios.

publicado por angela às 19:17
link do post | comentar | favorito
|

Efeito de estufa

 

O efeito de estufa é causado pelos 'gases de estufa', gases como o dióxido de carbono, o vapor de água, o metano, entre outros, que evitam que o calor solar absorvido pela superfície terrestre se escape para o espaço. Isto acontece porque as radiações solares do espectro do visível atravessam a atmosfera e são absorvidas pela superfície do globo, aquecendo-a; este calor é depois reemitido para o espaço sob a forma de radiações infra-vermelhas, que são parcialmente absorvidas pelos gases de estufa, 'aprisionando' esta energia calorífica. Desta forma, a temperatura do planeta é mantida dentro de uma gama de valores cerca de 30º C superior ao que seria se estes gases não existissem, o que torna possível a existência de vida no planeta (nomeadamente, impede que os rios, lagos e mares congelem).
No entanto, as actividades humanas, em especial a queima de combustíveis fósseis, tem aumentado substancialmente este efeito, levando a um aquecimento global do globo terrestre. O principal poluente automóvel que contribui para o efeito de estufa é o dióxido de carbono.
Este efeito, além de provocar a longo prazo efeitos ainda não muito bem conhecidos em todo o planeta, altera a distribuição das doenças infecciosas como a malária, e provoca danos respiratórios.

publicado por angela às 19:10
link do post | comentar | favorito
|

A Radiação Solar

 

A atmosfera e a radiação solar
 
Podendo dizer-se desde já, que o Sol constitui a principal fonte de luz e calor do nosso planeta. Sem ele a Terra seria um mundo escuro, gelado e sem vida.
O Sol actua como um reactor nuclear gigantesco, produzindo energia através da conversão gradual dos seus recursos de hidrogénio em hélio, por meio da fusão Nuclear.
Contudo, o Sol encontra-se com uma enorme distância da Terra, assim, só é apenas uma ínfima parte da radiação por ele emitida atinge o limite superior da atmosfera. Com isto, só cerca de metade (48%) chega à superfície Terra, em resultado das inúmeras perdas por: absorção-radiação solar absorvida pela terra; reflexão-radiação solar que depois de absorvida é reflectida pala Terra (radiação terrestre) variando em função da albedo; difusão- radiação terrestre que não e dissipada para o espaço devido à grande concentração de gases (dióxido da carbono e metano) na estratosfera aumentando o efeito de estufa.
 
 

publicado por angela às 18:59
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 25 de Fevereiro de 2009

A importância da indústria extractiva para economia portuguesa

 

Portugal é um país relativamente rico no que diz respeito a quantidade de recursos sendo assim, importante a indústria extractiva para a economia portuguesa.
A nossa indústria extractiva encontra-se pouco desenvolvida e não tem uma importância muito significativa na economia nacional.
A partir do ano 2004, a evolução do valor da produção da indústria extractiva foi globalmente positiva.
Nesta altura, os minerais não metálicos começaram a ganhar mais importância.
Com o aumento da produção da indústria extractiva, em termos de comércio externo houve uma inversão relativamente a importação e a exportação.
Desde de 2001 para 2004 a importância apresentava valores mais elevados, mas, já em 2005 foi a exportação quem começou a tomar maior importância. Os recursos minerais já existiam em quantidade suficiente para vender; existem também compradores interessados em adquirir os recursos. Os nacionais deixaram apenas explorar só para consumo próprio, levando a um aumento de exportações. Com isto poderemos dizer que a indústria extractiva é significativa para a economia portuguesa. Portugal exporta mais do dobro do que aquilo que importa.
Falamos de valores, não de quantidades.

publicado por angela às 17:15
link do post | comentar | favorito
|

...

 

Impactos socioeconómicos decorrentes da indústria extractiva

 
Para a economia nacional a industria extractiva á significativa, pois esta cria novos serviços o que fará com que existisse mais empregos tendo assim impactos positivos economicamente naquela região, ganham mais dinheiro com isto, sendo assim a economia nacional a industria extractiva é importante. 

publicado por angela às 17:02
link do post | comentar | favorito
|

...

 

Impactos ambientais da indústria extractiva

 A indústria extractiva, à semelhança da maior parte das indústrias transformadoras, tem sobre o ambiente uma série de consequências negativas, principalmente nas áreas ou regiões onde se processa a exploração. Tal como a contaminação dos solos e das águas(superfícies e subterrâneos), a degradação da paisagem e a poluiçao atmosférica e sonora.
 - A contaminação dos solos e das águas, este aspecto negativo deve-se principalmente no caso das minas metálicas, e caso estes resíduos de exploração, não forem tratados podem dar origem a produtos químicos, tóxicos e radioactivos, que acabam assim por contaminar os solos e as águas.
-A degradação da paisagem acontece quando a formação de escombreiras, em consequencia de acumulação de detritos produzidos pela extracção mineira. Estes provocam muitas vezes a destrição de vastas áreas florestais e agrícolas e até o desaparecimento de colinas e montanhas ,estas que acabam por transformar-se em autenticas crateres, cheias de lixo e de água estagnada, assim tornam problemas ao nível de sáude públicas.
-A poluição atmosferica e sonora resutam do movimento das máquinas e dos constantes redondamentos de cargas explosivas que para além do barulho que produzem , são também umas das causas responsaveis pela contaminação do ar por grandes quantidades de partículas e poeiras.

publicado por angela às 16:48
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 19 de Janeiro de 2009

Indústria Extractiva

 

É significativo o contributo da indústria extractiva, visto que Portugal é um país relativamente rico, no que respeita à quantidade e diversidade de recursos minerais, nomeadamente de rochas industriais e ornamentais e de águas minerais e de nascente. Em relação a economia nacional, a indústria extractiva pode ter, em termos regionais e principalmente nas áreas economicamente mais deprimidas, uma expressão relevante no nivel da criação de riqueza e sobretudo da oferta de emprego.
Em Portugual:
O cobre é o recurso mineral com maior produção, sendo particularmente utilizado nas indústrias eléctricas, em que as suas propriedades fazem dele um óptimo condutor da corrente e resistentes à corrosão.  As maiores reservas de mineiro de cobre da Europa situam-se no nosso país.
O ferro é um dos recursos minerais metálicos de maior importância a nivel mundial e constituía a principal matéria-prima da indústria siderúrgica. No nosso país existem razoáveis quantidades de minério de ferro, estando as principais reservas localizadas em Moncorvo, Marvão e Cercal.
O volfrâmio destina-se essencialmente ao fabrico de aço extraduro e de filamentos de lâmpadas eléctricas incandescentes. No nosso país, este mineral é relativamente abundante nos distritos de Castelo Branco, Guarda, Vila Real e Bragança.       
 
Evolução do comércio externo, no periodo 2001|2005
Desde 2001 até 2004, havia mais importações do que exportações, com a existencia de matérias-primas|recursos em quantidade suficiente para vender; existencia de compradores interessados em adquirir a matéria-prima|recursos; preços competitivos, que são estabelecidos no mercado bolsista internacional, pois assim, sabemos que já em 2005 houve mais exportações do que importações.

publicado por angela às 18:36
link do post | comentar | favorito
|

Os Recursos do Subsolo

 

A importância do sub-solo para o ser humano
Para o ser humano é significativo o sub-solo, pois é fundamental para a economia e no desenvolvimento, como também na compreensão da história geológica a na actual configuração da Terra e dos outros planetas.
 
As unidades geomorfológicas do território português
 
O Maciço Hespérico ou Maciço Antigo é a unidade geomorfológica mais antiga, e sendo constituída por rochas muito antigas e de grande dureza. Nesta região, principalmente nas zonas de contacto entre formações geológicas diferentes, localizam-se a maior parte das jazidas de minerais metálicos e energéticos, bem como de rochas ornamentais cristalinas, do país.
Em termos morfológicos, o Maciço Antigo encontra-se como que dividido pela Cordilheira Central (da qual se destacam as serras da Estrela, Lousã, Açor e Gardunha), que estabelece a separação entre duas áreas com características muito contrastantes.
As Orlas Sedimentares ou mesocenozóicas correspondem a antigas áreas deprimidas, nas quais foram acumulando numerosos sedimentos provenientes do desgaste ocorrido por o Maciço Antigo.
 
A Orla Ocidental, formada na era secundaria, estende-se ao longo de uma faixa litoral, que vai desde Espinho até à Serra da Arrábida. Esta subunidade estrutural separa-se do Maciço Antigo por um acidente geológico complexo, que é a chamada falha de Coimbra.
 
A Orla Meridional ocupa a faixa litoral algarvia. De estrutura enrugada, é baixa e plana junto à costa, mas torna-se progressivamente mais elevada à medida que avançamos para o interior.
 
As Bacias de sedimentação do Tejo e do Sado correspondem à unidade geomorfológica de formação mais recente, pois apenas teve lugar durante as Eras Terciária e Quaternária, em resultado da deposição de sedimentos marinhos e fluviais, em áreas deprimidas e de fundo oceânico, mas que acabaram por emergir, dando origem às actuais planícies do Tejo e do Sado. Nestas áreas predominam, naturalmente, as rochas sedimentares, como as areias, o cascalho, as argilas e o calcário.
 
Nas regiões autónomas dos Açores e da Madeira a constituição geológica, de origem vulcânica, determina a reduzida diversidade de recursos minerais. Deste modo, nos Açores explora-se sobretudo basalto, pedra-pomes e argilas. Na Madeira extraem-se principalmente areias e basalto.
                                                                                                                                                                    
Na minha opinião é muito importante, ter o reconhecimento de cada uma das unidades geomofológicas, para ficarmos a saber quais as zonas que podem ser, ou não exploradas.

publicado por angela às 17:35
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 16 de Janeiro de 2009

Interior da Terra

                    

    O interior da Terra possui três principais geosferas: a Crosta, o Manto e o Núcleo. E também, por zonas de fissura, ou seja, zonas de contacto entre placas tectónicas.

 

 

   Uma placa tectónica é uma porção de litosfera limitada pelas zonas de convergência, zonas de subdeção e zonas conservativas. Actualmente, a Terra é constituída por sete placas tectónicas principais e muitas sub-placas de menores dimensões. Segundo a teoria da tectónica de placas, as placas tectónicas são criadas nas zonas de divergência, ou “zonas de rifte”, são consumidas em zonas de subducção. É nas zonas de fronteira entre placas que se regista a grande maioria dos terramotos e erupções vulcânicas. São actualmente reconhecidas 52 placas tectónicas, 14 principais e 38 menores.

 

 

-Na minha opinião é importante as pessoas terem o reconhecimento onde estão actualmente as placas tectónicas, para estarem alertas da existencia de sismos, terramotos que poderão ocorrer nesses mesmos sítios.

 

 

Deriva do continentes

   Alguns tempos atrás os geólogos pensavam que toda a Terra estava unida num “super continente” dado como nome de Pangeia. O Oceano Atlântico é uma zona de Rift, com o movimento das placas tectónicas a terra começou lentamente a separar-se, dado como nome o movimento a deriva dos continentes. O Oceano Atlântico e Indico são as zonas de destruição.


publicado por angela às 21:11
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. ...

. Efeito de estufa

. Efeito de estufa

. A Radiação Solar

. A importância da indústri...

. ...

. ...

. Indústria Extractiva

. Os Recursos do Subsolo

. Interior da Terra

.arquivos

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

SAPO Blogs

.subscrever feeds