Segunda-feira, 19 de Janeiro de 2009

Os Recursos do Subsolo

 

A importância do sub-solo para o ser humano
Para o ser humano é significativo o sub-solo, pois é fundamental para a economia e no desenvolvimento, como também na compreensão da história geológica a na actual configuração da Terra e dos outros planetas.
 
As unidades geomorfológicas do território português
 
O Maciço Hespérico ou Maciço Antigo é a unidade geomorfológica mais antiga, e sendo constituída por rochas muito antigas e de grande dureza. Nesta região, principalmente nas zonas de contacto entre formações geológicas diferentes, localizam-se a maior parte das jazidas de minerais metálicos e energéticos, bem como de rochas ornamentais cristalinas, do país.
Em termos morfológicos, o Maciço Antigo encontra-se como que dividido pela Cordilheira Central (da qual se destacam as serras da Estrela, Lousã, Açor e Gardunha), que estabelece a separação entre duas áreas com características muito contrastantes.
As Orlas Sedimentares ou mesocenozóicas correspondem a antigas áreas deprimidas, nas quais foram acumulando numerosos sedimentos provenientes do desgaste ocorrido por o Maciço Antigo.
 
A Orla Ocidental, formada na era secundaria, estende-se ao longo de uma faixa litoral, que vai desde Espinho até à Serra da Arrábida. Esta subunidade estrutural separa-se do Maciço Antigo por um acidente geológico complexo, que é a chamada falha de Coimbra.
 
A Orla Meridional ocupa a faixa litoral algarvia. De estrutura enrugada, é baixa e plana junto à costa, mas torna-se progressivamente mais elevada à medida que avançamos para o interior.
 
As Bacias de sedimentação do Tejo e do Sado correspondem à unidade geomorfológica de formação mais recente, pois apenas teve lugar durante as Eras Terciária e Quaternária, em resultado da deposição de sedimentos marinhos e fluviais, em áreas deprimidas e de fundo oceânico, mas que acabaram por emergir, dando origem às actuais planícies do Tejo e do Sado. Nestas áreas predominam, naturalmente, as rochas sedimentares, como as areias, o cascalho, as argilas e o calcário.
 
Nas regiões autónomas dos Açores e da Madeira a constituição geológica, de origem vulcânica, determina a reduzida diversidade de recursos minerais. Deste modo, nos Açores explora-se sobretudo basalto, pedra-pomes e argilas. Na Madeira extraem-se principalmente areias e basalto.
                                                                                                                                                                    
Na minha opinião é muito importante, ter o reconhecimento de cada uma das unidades geomofológicas, para ficarmos a saber quais as zonas que podem ser, ou não exploradas.

publicado por angela às 17:35
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. ...

. Efeito de estufa

. Efeito de estufa

. A Radiação Solar

. A importância da indústri...

. ...

. ...

. Indústria Extractiva

. Os Recursos do Subsolo

. Interior da Terra

.arquivos

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

SAPO Blogs

.subscrever feeds